Fique por dentro das atualizações

Soluções

Transporte
Armazenagem
12/03/2019

Como é feito o cálculo de frete das transportadoras

Decifrar tudo o que está contido no valor do frete de uma transportadora não é tarefa simples, e o preço final frequentemente desperta dúvidas ou desconfianças entre os gestores de empresa. A tarifa é composta por uma série de variáveis específicas para o perfil de cada produto, trajeto a ser percorrido e exigências referentes ao prazo de chegada – mas o empreendedor que busca compreender os critérios das transportadoras consegue calcular estimativas realistas e garantir segurança às finanças do seu negócio.



Fique por dentro dos fatores que compõem o frete das transportadoras e entenda mais sobre esta importante etapa logística inerente ao transporte nacional e/ou internacional de produtos:

Critérios básicos de composição do frete

 – PESO

Quanto maior o peso da carga, mais intenso será o impacto sofrido pelo veículo durante o transporte e maior será o volume de combustível gasto. Desta forma, a variação do preço do frete é proporcional ao peso total da carga.

– DISTÂNCIA

O valor do frete também aumenta proporcionalmente ao tamanho do percurso a ser traçado. Longas distâncias exigem grande dedicação de tempo, além de um elevado gasto de combustível.

– MEIO DE TRANSPORTE

As transportadoras brasileiras trabalham, em geral, com fretes via malha rodoviária, mas existem localidades e condições específicas que exigem o uso de balsas ou outros transportes de apoio para chegar até o destinatário, elevando valor final do frete.

– CARACTERÍSTICAS DO DESTINATÁRIO

Quando existem complicações que dificultam a chegada da carga até o destinatário, como localidades perigosas ou de difícil acesso, taxas extra podem ser cobradas para a prestação do serviço.

– VALOR NA NF

A carga se faz mais ou menos valiosa de acordo com o valor declarado na Nota Fiscal. Mercadorias de grande valor envolvem mais riscos para transporte – podendo, muitas vezes, precisar de reforços de segurança ou até de escolta armada ao longo do percurso. Cargas valiosas ainda exigem seguros específicos e adequados, o que também eleva o valor final.

– CUBAGEM

A cubagem é o cálculo que descreve a relação entre o peso de uma carga e o espaço que ocupa dentro do veículo. Esta medida é realizada pelas transportadoras a fim de calcular fretes mais justos, visto que cargas muito volumosas exigem uma dinâmica de transporte exclusiva. O cálculo é feito através da equação “comprimento x largura x altura x fator de cubagem”, (o fator de cubagem mais comum para transporte rodoviário é 1m³ = 300kg).

– TAXAS

Existem taxas padronizadas pelas transportadoras que podem ser somadas ao valor final do frete em situações específicas. As principais são:

TDE (Dificuldade de Entrega): referente a entregas fora de horário comercial ou com filas de descarga, por exemplo;

TDA (Difícil Acesso): referente a entregas em locais de passagem complicada, especialmente por fatores geográficos e condições de estrada precárias;

TRT (Restrição ao Trânsito): referente a entregas em localidades com dinâmicas de trânsito específicas (horário determinado para circulação de caminhões, por exemplo);

GRIS (Gerenciamento de Riscos): referente à proteção contra roubos e furtos, especialmente em cargas de alto valor;

Devolução: taxa aplicada nas situações em que o produto não é recebido e precisa voltar ao remetente.

Para chegar a uma estimativa realista do valor final de um frete, é importante levar em conta as taxas que dialogam com o perfil da sua encomenda. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) disponibiliza em seu site oficial a tabela atualizada de valores para fretes de transportadora, e você pode contar com o auxílio de calculadoras online que automatizam a operação, devido à complexidade do cálculo.

Tipos de frete

Diante da imensa diversidade de produtos a serem transportados, as transportadoras definiram três categorias principais de frete:

DIRETO/NORMAL: quando a carga é coletada no remetente e levada diretamente ao destinatário, sem envolvimento de terceiros (apenas contratante e transportadora). É o serviço mais comum e com maior demanda.

SUBCONTRATAÇÃO: quando a transportadora se responsabiliza apenas pela gestão e logística do frete, confiando o transporte da entrega a uma empresa terceirizada.

REDESPACHO: semelhante à subcontratação, mas a transportadora realiza o recolhimento da carga direto com o contratante para posteriormente encaminhá-la à empresa que fará o transporte.

Tipos de carga

De acordo com o volume ocupado, as cargas são classificadas pelas transportadoras em duas categorias (com valores distintos para cada perfil de serviço):

CARGA FECHADA: são as cargas que ocupam o espaço total (ou grande parte) do caminhão, impossibilitando o transporte de cargas de outros clientes. Neste caso, o trajeto é realizado com dedicação exclusiva à carga, saindo do remetente direto para o destino, caracterizando-se como transporte dedicado. O cálculo deste tipo de frete é baseado no tamanho do veículo de carga, na distância a ser percorrida e nas características da carga (perecível, frágil, valiosa, entre outros) – e, por se tratar de uma entrega exclusiva, engloba valores mais altos.

CARGA FRACIONADA: são cargas que ocupam apenas uma parcela do espaço total do veículo de transporte, dividindo o percurso com cargas de outras empresas. Nestes casos, o veículo só dará início às entregas quando estiver cheio e realizará paradas em diversos pontos do trajeto.

Vantagens do frete fracionado

A utilização do frete fracionado é uma alternativa que oferece várias vantagens e tem se revelado tendência entre os gestores brasileiros por permitir entregas seguras e baratas – ainda que, em alguns casos, leve mais tempo do que o frete fechado. O custo sempre será reduzido, graças à possibilidade de compartilhamento de veículos e do delineamento de rotas inteligentes e funcionais. Também diminui o gasto com combustível, manutenção, mão-de-obra e tempo de trabalho no caso de empresas que optam por fazer pequenas entregas por conta própria. Além disso, o frete fracionado ainda se revela uma alternativa sustentável, visto que a transportadora reúne diversas encomendas que vão para uma mesma localidade antes de realizar o transporte.

Compreendendo as operações que estão por trás dos valores, fica mais fácil de entender a funcionalidade da cobrança do frete pelas transportadoras, não é mesmo? Converse com a nossa equipe e descubra mais sobre as facilidades de terceirizar a logística da sua empresa. A PlatinumLog tem muitos cases de sucesso para te apresentar, e está de portas abertas para discutir maneiras de melhorar as suas operações logísticas.